RISCO DE INCÊNDIO NO BRASIL SERÁ MONITORADO PELO INMET E DISPONIBILIZADO AOS USUÁRIOS EM SEU PORTAL E APLICATIVO

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) lança nesta segunda-feira (12), o Painel de Monitoramento ao Risco de Incêndio, ferramenta que monitora e divulga os locais com maior probabilidade de ocorrência de incêndios no Brasil.

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 12/07/2021 09h29 . Última modificação 12/07/2021 21h40 .


O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) lança nesta segunda-feira (12) em seu Portal e Aplicativo (INMET), o Painel de Monitoramento ao Risco de Incêndio, ferramenta que monitora e divulga os locais com maior probabilidade de ocorrência de incêndios no Brasil.


A iniciativa se deu devido aos incêndios florestais e queimadas, que ocorrem normalmente de julho a setembro no Brasil central, ocasionando grande impacto ao meio ambiente, ao agronegócio e à economia brasileira. Diante disso, o Inmet estrategicamente passa a monitorar o risco de incêndio para fornecer informações e possibilitar a adoção de medidas preventivas mais eficazes e econômicas.


A ferramenta possui um mapa de monitoramento que aponta para o índice de risco ou perigo de ocorrência de incêndios em determinada região e permite:


• Identificar as áreas com alto risco à ocorrência de incêndio;

• Disponibilizar a informação de risco de incêndio para todos os Estados Brasileiros;

• Contribuir para a redução das perdas na agricultura;

• Contribuir nas ações preventivas de combate à incêndios;

• Garantir que o produtor possa realizar sua gestão de riscos.


Para o diretor do INMET, Miguel Lacerda "O Desenvolvimento do Painel de Risco de Incêndio irá apoiar as decisões de combate a incêndio se antecipando e indicando os pontos de maior risco. É o início de um processo evolutivo que se junta a outros instrumentos na prevenção de incêndio no país."


Como funciona: O Risco de Incêndio do Inmet é gerado a partir do Índice de Inflamabilidade de Nesterov¹, que calcula a possibilidade de um incêndio ocorrer a partir das condições de umidade, temperatura e chuva.


Os dados iniciais para o cálculo do risco de incêndio são obtidos através das variáveis meteorológicas registradas pelas Estações Meteorológicas Automáticas do Inmet como: Temperatura e Umidade Relativa do Ar às 13h (horário de Brasília) e precipitação (chuva) acumulada em 24 horas. O resultado gera um índice que varia de 1 a 5, sendo atribuído o grau de risco para cada um: Perigosíssimo, Grande, Médio, Fraco e Nenhum.


O Painel do Risco de Incêndio está disponível no portal do INMET (https://portal.inmet.gov.br/paginas/incendio) e no aplicativo de Previsão de Tempo INMET para Android e IOS, nas lojas:


Google Play: AQUI e App Store: AQUI


O lançamento do Painel Risco de Incêndio do INMET acontece nesta segunda-feira (12), às 17h30 (Horário de Brasília), durante a Live de Lançamento do Projeto de Ações voltadas para mitigação, prevenção e combate a incêndios e queimadas nas áreas rurais do Pantanal brasileiro, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).


A Transmissão será pelo canal do Mapa no YouTube, no link: http://bit.ly/live-pantanal



Figura 1: Mapa de Risco de Incêndio do dia 28 de junho de 2021: portal.inmet.gov.br


[1] O índice de risco de incêndios de Nesterov, desenvolvido na Rússia e aperfeiçoado na Polônia, calcula a possibilidade de um incêndio a partir das condições de umidade, temperatura, ponto de condensação e vento. Além disso, esse índice é um modelo acumulativo. O somatório é modificado de acordo com a quantidade de chuva incidente (CIANCIULLI, 1981).