OMM aponta 2021 como um dos sete anos mais quentes já registrados

De acordo com especialistas do INMET, também será realizado um levantamento específico para o Brasil.

Por Ana Carolina Castro dos Santos - publicado 26/01/2022 09h14 . Última modificação 26/01/2022 15h08 .

Na última semana, a Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um recente levantamento de dados apontando que, mesmo que as temperaturas médias globais tenham sido resfriadas graças ao La Niña de 2020-2022, fenômeno que causa o esfriamento do Oceano Pacífico e impacto temporário de resfriamento global, o ano de 2021 se enquadrou como um dos sete mais quentes já registrados.

Desde a década de 1980, ainda segundo dados da Organização, cada década tem sido mais quente que a anterior, o que levanta o alerta para outras tendências de mudanças climáticas a longo prazo, como o aumento do problema com o aquecimento global e novos recordes de gases estufa na atmosfera.

Assista: INMET chama atenção para elevação de temperatura no país

De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Mozar de Araújo Salvador, mestre e doutor em Climatologia, mesmo com a incontestável elevação da temperatura em todo o planeta, o aumento não é exatamente constante e nem uniforme, havendo diferenças dependendo do hemisfério ou continente, por exemplo.

"Considerando apenas a América do Sul, o ano de 2021 foi o 12º ano mais quente no mesmo período analisado, de 1850-2021", explica. "Por essa razão, o INMET está realizando um levantamento específico para o Brasil, identificando as posições das temperaturas médias dentro dessa série histórica”.

Confira o levantamento completo da OMM na íntegra no site oficial: https://bit.ly/3qWZtmg

Para maiores informações, acompanhe o portal oficial do INMET. A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso aplicativo ( portal.inmet.gov.br/bio ) e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET

LinkedIn:/company/inmetbr

Veja mais: