Novembro: como será o clima no Brasil?

As chuvas irão se concentrar no centro-norte do País.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 26/10/2022 15h59 . Última modificação 26/10/2022 16h25 .
Chuva

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para o mês de novembro indica tendência de chuvas abaixo da média desde o sul do Mato Grosso do Sul e de São Paulo até o Rio Grande do Sul (indicado no mapa em amarelo e laranja – Figura 1a), com total de chuva previsto abaixo dos 200 mm.

Na costa leste da Região Nordeste, são previstos volumes de chuva inferiores a 100 mm, o que é normal para novembro (indicado no mapa na cor cinza – Figura 1a).

Para o sul da Amazônia, MATOPIBA (região que abrange os estados do MA, TO, PI e BA), nordeste do Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo são previstos acumulados de chuva acima da média (indicado no mapa na cor azul – Figura 1a) e que poderão ser superiores a 200 mm, sendo ocasionados, principalmente, pelo início da estação chuvosa prevista para o mês de novembro.

Considerando o prognóstico climático do Inmet para o mês de novembro e seu possível impacto para a safra de grãos 2022/2023 nas diferentes regiões produtoras, como em áreas do MATOPIBA, a previsão de chuvas acima da média favorecerá a recuperação do armazenamento de água no solo, beneficiando o plantio e as fases iniciais das culturas na região, como a soja, o milho primeira safra e o algodão. Já em áreas do SEALBA (região que abrange os estados de SE, AL e BA), as chuvas dentro da média favorecerão as fases finais da cultura do milho terceira safra nas regiões produtoras.

Na Região Sudeste e grande parte da Região Centro-Oeste a previsão é de retorno das chuvas, principalmente em áreas que vem sofrendo com déficit hídrico, o que é  importante para a elevação da umidade no solo e o estabelecimento das fases iniciais das culturas de verão no campo, como soja, milho, feijão e algodão.

Já na Região Sul, as chuvas previstas abaixo da média, principalmente no Estado do Rio Grande do Sul, reduzirão o armazenamento de água no solo, o que pode impactar negativamente as culturas agrícolas que estiverem em estádios fenológicos mais sensíveis. Entretanto, no Paraná e em Santa Catarina, os grandes acumulados de chuva, que foram observados nos últimos meses, mantiveram os níveis de água no solo, e as chuvas abaixo da média previstas pelo modelo contribuirão para a redução do excedente hídrico e poderão favorecer as culturas de verão como soja, milho e feijão. Já para as culturas de inverno, como o trigo e a aveia, o tempo seco poderá favorecer as fases finais, como a maturação e a colheita.


Temperatura

Quanto às temperaturas, a previsão indica que deverão ficar acima da climatologia nas regiões Norte e Nordeste, além do norte do Mato Grosso (indicado no mapa na cor laranja – Figura 1b), com temperaturas acima de 26ºC, porém em áreas de divisa com Piauí, sul do Ceará, oeste de Pernambuco e norte da Bahia poderão atingir os 30ºC.

No sul da Bahia, oeste de Goiás e do Mato Grosso do Sul, Região Sudeste e leste da Região Sul são previstas temperaturas abaixo da média (indicado no mapa na cor azul – Figura 1b).

Destaca-se que, em áreas das regiões Sul e Sudeste, as temperaturas médias poderão ser inferiores à 22ºC, devido a entrada de massas de ar frio que poderão favorecer a ocorrência de geadas tardias, principalmente nos primeiros dias do mês ou persistência de dias chuvosos. Nas demais áreas, a previsão indica temperaturas próximas à média (indicado no mapa na cor cinza – Figura 1b).



Figura 1: Previsão de anomalias* de (a) precipitação e (b) temperatura média do ar do modelo climático do INMET, para o mês de novembro de 2022.
*Desvio: diferença entre a média histórica e valor previsto.


O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.

A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso portal, aplicativo e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET


Veja mais: