Novas Normais Climatológicas: o que mudou no clima do Brasil nos últimos 30 anos

A nova edição das normais climatológicas apresenta os valores médios das variáveis meteorológicas das últimas três décadas, compreendendo o período de 01 de janeiro de 1991 a 31 de dezembro de 2020.

Por Ana Carolina Castro dos Santos - publicado 23/03/2022 13h28 . Última modificação 24/03/2022 09h35 .

A nova edição das Normais Climatológicas 1991-2020 apresenta os valores médios das variáveis meteorológicas das últimas três décadas, compreendendo o período de 01 de janeiro de 1991 a 31 de dezembro de 2020. 

Ela tem o objetivo de proporcionar orientação, informação e assistência à comunidade científica, ao agronegócio e às instituições públicas e privadas nacionais e internacionais sobre o clima no Brasil.

Esses dados podem ser utilizados em diversas atividades econômicas, em especial pelo produtor rural e no agronegócio em geral, além do setor de geração de energia (hidráulica, eólica ou solar) e de atividades esportivas e lazer, planejamento urbano, entre outros.

Um importante exemplo de aplicação das normais é o zoneamento agroclimático: ferramenta que possibilita implementar um determinado cultivo em uma dada região, considerando o risco climático da mesma.

Tais valores servem de referência para a definição do clima em determinados locais, especialmente à partir do ano 2000, quando a vulnerabilidade natural do clima terrestre motivou uma preocupação constante com a mudança climática global, seja por causas naturais ou por interferência das atividades humanas.

Segundo os especialistas do INMET, os eventos extremos de chuvas na Bahia e em Petrópolis (RJ), ocasionados entre dezembro de 2021 e fevereiro de 2022, bem como a onda de calor que marcou a Região Sul no mesmo período, aconteceram em decorrência das novas variabilidades climáticas. Por isso, nasceu a necessidade do lançamento de uma nova edição das normais climatológicas.

Com a importância cada vez maior de se acompanhar tais mudanças e seus impactos na economia, no meio-ambiente, na saúde e a ocorrência de mais desastres naturais, torna-se fundamental a atualização dos cálculos das normais ao longo dos anos, visando identificar possíveis mudanças no padrão das variáveis meteorológicas.

Levando isso em conta, comparou-se dados de normais climatológicas anteriores com as atuais para que a análise das mudanças climáticas fosse melhor realizada. 


Figura 1: Comparação entre as normais climatológicas dos períodos de 1931-1960, 1961-1990, 1981-2010 e 1991-2020 para a temperatura mínima em Cuiabá-MT.

De acordo com os especialistas do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), a intervenção humana é uma das causas mais prováveis de comportamento das variáveis meteorológicas e, consequentemente, das mudanças climáticas observadas.

As Normais Climatológicas 1991-2020, contendo mapas e planilhas correspondentes a todos os parâmetros calculados, bem como textos explicativos que poderão auxiliar com informações necessárias para a pesquisa desejada, estão disponíveis aqui: https://portal.inmet.gov.br/normais


O INMET lança a edição Normais Climatológicas do Brasil 1991-2020 nesta quarta-feira, durante o evento online em comemoração ao Dia Meteorológico Mundial 2022:

O INMET representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950. Para maiores informações, acompanhe o portal oficial. A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso aplicativo e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial
Twitter: @inmet_
Facebook: @INMETBR
Tiktok: @inmetoficial
Youtube: INMET

Veja mais: