COP26 reúne líderes mundiais para discutir Mudanças Climáticas

Entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro de 2021, líderes mundiais se reúnem em Glasgow, na Escócia para definir ações de combate às mudanças climáticas e o aquecimento global.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 30/10/2021 23h25 . Última modificação 31/10/2021 12h59 .

Começa neste domingo (31), a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 26). Até 12 de novembro de 2021, líderes mundiais se reúnem em Glasgow, na Escócia, para discutir ações de combate às mudanças climáticas e o aquecimento global.

A COP26 tem como objetivo retomar os esforços globais para combater o aquecimento global, discutir sobre as mudanças climáticas e os próximos passos para a implementação completa do Acordo de Paris, o mais importante compromisso multilateral para o clima dos últimos anos.

Firmado durante a COP-21, em 2015, o Acordo de Paris é um tratado internacional sobre mudanças climáticas que visa limitar o aquecimento global a até 2ºC em comparação aos níveis pré-industriais e mantê-lo inferior a 1,5ºC. Todos os países devem assumir metas para reduzir suas emissões, compromissos que devem ser revisados e incrementados a cada cinco anos. As regras da implementação do pacto, contudo, ainda não foram finalizadas.

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) apoia a COP26 com informações científicas sobre o clima e as concentrações de gases de efeito estufa e esse ano lança iniciativas importantes para apoiar a adaptação às mudanças climáticas.

Durante a Abertura da COP26 a OMM divulga o Relatório Provisório sobre o Estado do Clima Global 2021. O relatório é uma contribuição de várias agências parceiras com informações e dados coletados até o final de setembro de 2021, com os principais indicadores climáticos, como temperatura, condições meteorológicas extremas, calor e acidificação do oceano, aumento do nível do mar, gelo marinho e geleiras. Também destaca os principais impactos socioeconômicos, inclusive segurança alimentar, deslocamento e ecossistemas.

Em parceria com o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e o UK Met Office, a OMM promove durante a conferência, um seminário de ciências, a fim de apoiar as equipes de negociação de todo o mundo com evidências científicas robustas para formarem sua tomada de decisão. Os especialistas da OMM, Met Office e IPCC, junto com organizações colaboradoras, estarão disponíveis para aconselhar negociadores e autoridades sobre ações mais recentes da ciência em apoio à Ação Climática. Os eventos de 01 a 12 de novembro estão alinhados ao programa da COP26.

Histórico

A Conferência das Partes (ou COP) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) foi criada após a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, no Rio de Janeiro, em 1992 (Rio 92).

O objetivo declarado da UNFCCC é reduzir os gases de efeito estufa, a fim de prevenir mudanças climáticas perigosas causadas pela atividade humana.

Depois deste evento, a partir de 1995, anualmente as partes da convenção se reúnem formalmente em uma conferência, as COPs. A exceção ocorreu em 2020, quando a pandemia de COVID-19 atrasou a COP26 em um ano.

INMET e OMM

O INMET representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950 e, por delegação desta Organização, é responsável pelo tráfego das mensagens coletadas pela rede de observação meteorológica da América do Sul e os demais centros meteorológicos que compõem o Sistema de Vigilância Meteorológica Mundial.

O Diretor do INMET, Miguel Ivan Lacerda de Oliveira é representante permanente do Brasil junto à OMM e membro do Conselho Executivo da Organização.

A previsão de tempo e os Avisos Meteorológicos são divulgados em nossa página oficial portal.inmet.gov.br , em nosso aplicativo e redes sociais:

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET

Linkedin: INMET