Portal do Governo Brasileiro

SÃO PAULO-SP, BALANÇO DAS CONDIÇÕES DE TEMPO NO MÊS DE AGOSTO DE 2020

O mês foi de chuvas acima da média e temperaturas próximas do normal, com frio tardio.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 02/09/2020 09h15 . Última modificação 02/09/2020 09h28 .


O balanço de chuva de agosto apresentou padrão chuvoso para o mês, com mudança de sinal em relação ao mês de julho, que havia sido de chuva abaixo da média.


Na estação meteorológica do Mirante de Santana (A701), o acumulado mensal de chuva foi de 66,2 mm, o que corresponde a um excedente de 83 % a mais do valor da referência da Normal Climatológica (1981-2010) de 36 mm. Foi a maior chuva para o mês desde 2016, quando se registrou 82,4 mm. Na Tabela 1 estão expressas as precipitações mensais do último ano e os correspondentes valores de referência.




A maior chuva em 24 horas foi de 13,2 mm, totalizada na manhã do dia 22. Houve sete dias com chuva mensurável; a média desse parâmetro é de seis dias. A chuva foi distribuída basicamente entre os dias 16 e 23, de forma estratificada, com ausência de intensidades elevadas duradouras. Além disso, houve também quatro dias com traço de precipitação, sendo, provavelmente, devido à ocorrência de condensação de orvalho no pluviômetro (valores de 0,2 mm). Em relação ao agosto do ano passado, que foi seco, choveu 63 mm a mais. No balanço do ano, a precipitação está ligeiramente acima da Normal Climatológica (1981-2010).

Em termos médios de temperatura, o mês apresentou para as temperaturas máximas, média de 23,8 °C, um desvio de 0,3 °C abaixo da referência climatológica, tendência de anomalia essa que vem se repetindo desde 2017. As temperaturas mínimas, porém, mesmo com a onda de frio no último decêndio, ficaram um pouco acima da média, as quais fecharam o mês com média de 13,3 °C, enquanto que sua normal climatológica é de 13,1 °C.


Veja o Balanço completo AQUI.