SÃO PAULO e MATO GROSSO DO SUL: PREVISÃO DE FRIO INTENSO NOS PRÓXIMOS DIAS.

Frente fria, promovida por um ciclone extratropical ao largo da costa norte da Argentina, provocará instabilidade no tempo nos dois estados.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 27/07/2021 11h47 . Última modificação 27/07/2021 14h09 .



Nesta segunda-feira (26), uma intensa frente fria avançou pelo sul do país e norte da Argentina, prevista para chegar no Mato Grosso do Sul na madrugada de terça-feira (27), a partir da divisa com o Paraguai, e durante a tarde, ao estado de São Paulo, a partir da divisa com o Paraná.


Esta frente fria, promovida por um ciclone extratropical ao largo da costa norte da Argentina, provocará instabilidade no tempo hoje (27) nos dois estados, favorecendo pancadas de chuva especialmente no sul e sudoeste de Mato Grosso do Sul e também na faixa sul de São Paulo e litoral (Vale do Paranapanema, Vale do Ribeira, litoral sul e Baixada Santista) devendo chegar entre a noite desta terça-feira (27) e a madrugada de quarta-feira (28) à capital, centro e restante do leste paulista. Os maiores volumes de precipitação estão previstos para a faixa litorânea de São Paulo e Vale do Ribeira, com volumes entre 20 e 40 mm, pontualmente, podendo ultrapassar os 50 mm em 24h (figura 1b).


Junto com o sistema frontal, uma forte massa de ar frio incursionará, a partir do cone sul da América do Sul, favorecida também por uma crista de alta pressão atmosférica associada a um anticiclone centro de 1040 hPa no Pacífico (latitude da ilha Chilóe, Chile). Dessa forma, e com o aprofundamento do ciclone extratropical (até 988 hPa) e de outros centros de baixa pressão ao lago da costa argentina (figura 1a), está configurada uma longa pista de ventos frios do setor sul, a qual trará o acentuado declínio de temperaturas para o Mato Grosso do Sul e São Paulo, trazendo ar tipicamente de latitudes subpolares para a região.


No Mato Grosso do Sul o ar frio avançou durante a madrugada do dia 27/07 e os declínios já serão sentidos tanto na temperatura máxima como na mínima de hoje (27), na maior parte do estado. Já em São Paulo, os ventos moderados com rajadas, pré-frontais do setor norte, quentes e secos, além da pouca nebulosidade durante a maior parte do dia, promoverão ainda temperaturas máximas bastante elevadas, baixa umidade do ar e contrastes térmicos ainda mais acentuados, antes da chegada da frente fria, a qual avança promovendo rajadas de vento.


Previsão de frio e geadas



Para o Mato Grosso do Sul espera-se frio mais intenso sobre o sul e leste do estado. As primeiras geadas já podem ocorrer ao amanhecer de quarta-feira (28) no extremo sul, mas as menores temperaturas estão previstas para o amanhecer de quinta-feira (29) e sexta-feira (30) com formação ampla de geada em grande parte do estado (figura 2), com temperaturas negativas (de -1 a -3°C) em áreas de vales acentuados (baixadas) do sudoeste, sul e sudeste do Mato Grosso do Sul. Para a capital, na quinta-feira, as temperaturas ao amanhecer na área central de Campo Grande - MS devem ficar em torno dos 4°C, podendo chegar a 2°C em áreas rurais do município.


Em São Paulo, capital, entre o final da noite desta terça-feira (27) e, principalmente, ao longo da quarta-feira (28) o tempo deve ficar encoberto com chuvas ocasionais; a temperatura máxima não deve passar dos 15°C e a mínima deve ser registrada somente à noite, ao redor de 9°C. Durante a quinta-feira (29) as nuvens diminuem, mas continua com momentos de céu nublado; com condições possíveis para geadas isoladas na Região Metropolitana de São Paulo ao amanhecer, as temperaturas mínimas previstas na capital paulista ficam em torno dos 5°C, podendo, nas áreas menos urbanizadas, especialmente do sul da cidade, atingir os 3°C; já a máxima não deve passar dos 12°C na capital paulista. Durante a madrugada de sexta-feira (30) a expectativa é de uma das menores temperaturas dos últimos anos na capital São Paulo, com geadas e projeção de mínima de cerca de 3°C no centro expandido, podendo ficar em torno de zero a um grau negativo nas áreas de menor urbanização do sul do município. Deverá ser a madrugada mais fria do ano e se a temperatura baixar de 3,5°C no Mirante de Santana (que é a menor temperatura registrada em 2016), a capital paulista registará a menor temperatura nos últimos 27 anos, já que em 1994 a menor temperatura foi de 0,8°C (em 10/07/1994).


Há previsão de formação de geada na quinta-feira (29), especialmente no interior do estado de São Paulo, principalmente no sul e sudoeste, com mínimas chegando abaixo de zero grau. A tendência indica frio intenso, com grande probabilidade de geadas, na sexta-feira (30) em todas as mesorregiões paulistas, exceto litoral estritamente; destaque para o sul do estado na divisa com Paraná e também nas áreas de divisa com o Sul de Minas Gerais, Mantiqueira e Alta Mogiana, com mínimas de até -4°C na Mantiqueira e também no Alto Paranapanema e Alto do Ribeira. Nas cotas acima de 1900 m da Serra da Mantiqueira, apesar de pequena chance, não pode ser descartada a possibilidade de chuva congelada e até mesmo incipientes flocos de neve.


Mapas de Condições Previstas




Figura 1: saídas modelo Inmet-Cosmo 7 km. Previsão da pressão ao nível médio do mar para 03 UTC (0h de Brasília) de 27/07/2021 (a); previsão de precipitação acumulada entre 26 e 30/07/2021.













Figura 2. Previsão de geada. Tons de verde são para geada isolada, amarelo e vermelho, geada ampla e roxo a branco geada generalizada, para os dias (a) 28, (b) 29 e (c) 30/07/2021.

Confira a NOTA COMPLETA AQUI.