Portal do Governo Brasileiro

Lançada a "pedra fundamental" do Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) por INMET - INPE - CENSIPAM

No Sistema Nacional de Meteorologia (SNM), cada um dos órgãos atuará com o seu papel bem definido de modo a tornar a Meteorologia Nacional mais eficiente e para atender da melhor maneira possível a todas as demandas de seus usuários e da população.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 03/05/2021 08h12 . Última modificação 03/05/2021 08h31 .

A partir de hoje, 3 de maio de 2021, os órgãos federais: INMET (Instituto Nacional de Meteorologia), INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e CENSIPAM (Centro Gestor e Operacional do sistema de Proteção da Amazônia), que lideram essa Nota Conjunta, anunciam a criação do Sistema Nacional de Meteorologia (SNM), que tem o objetivo principal de fortalecer as competências centrais de cada uma das Instituições, associadas aos seus respectivos Ministérios (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento/MAPA, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações/MCTI e Ministério da Defesa/MD), bem como com a missão de eliminar todo e qualquer tipo de sobreposição de atividades, gerando assim uma cadeia de processos, produtos e dados interligados e complementares.

Nesse sentido, para atender a área de Meteorologia Nacional, cada um dos órgãos atuará com o seu papel bem definido de modo a tornar a Meteorologia Nacional mais eficiente e para atender da melhor maneira possível a todas as demandas de seus usuários e da população.

O dia 03 de maio de 2021 marca a primeira grande entrega do Sistema Nacional de Meteorologia (SNM). Hoje (03), o INPE deixa de divulgar, para o público em geral, as Previsões de Tempo e os Avisos Meteorológicos, atividade que passará a ser realizada exclusivamente pelo INMET, que já a executa, basicamente, desde sua criação em 1909.

A data define o "lançamento da pedra fundamental" para o início da organização das atividades de monitoramento, previsão, pesquisa, desenvolvimento e inovação, preconizada pelo SNM.

“Vamos ampliar a pesquisa e a ciência, e melhorar o acesso do público à informação meteorológica para tomar as melhores decisões”, comemora o diretor do INMET, Miguel Ivan de Oliveira, explicando que durante mais de duas décadas o Brasil duplicou esforços e recursos nestes institutos para produzir o mesmo produto.

A mudança trará grandes avanços para o Agro, com maior eficiência na previsão do tempo, fundamental para o produtor decidir o momento exato de plantar e de colher.

O INMET será o grande integrador da meteorologia no Brasil, o responsável pela emissão dos alertas, o que permitirá que o INPE se concentre na pesquisa da meteorologia, produzindo ciência para aperfeiçoar os resultados. “Esta integração é uma revolução na meteorologia brasileira”, afirma Miguel de Oliveira.

Para marcar ainda mais este dia histórico para a Meteorologia brasileira, o INMET lançará em seu portal um mapa interativo com a previsão de tempo para todo o país para os próximos cinco dias. Nos dois primeiros dias, a previsão ainda é detalhada para os turnos madrugada/manhã, tarde e noite. O usuário poderá navegar pelo mapa e obter a previsão de tempo para qualquer município selecionando um ponto no mapa.

A atuação conjunta das Instituições pelo SNM permitirá atingir patamares de desenvolvimento compatíveis com as necessidades sociais e econômicas do país, principalmente relacionadas ao aprimoramento do monitoramento e elaboração de melhores previsões de eventos meteorológicos extremos, elevando a meteorologia brasileira a um novo patamar.


Veja NOTA OFICIAL CONJUNTA > AQUI.