APÓS PERÍODO DE SECA, QUEDA DE GRANIZO ATINGE MINAS GERAIS.

O fenômeno ocorre devido ao longo período de estiagem, combinado com as altas temperaturas pode gerar esse tipo de tempestade principalmente no final da estação seca e início da estação chuvosa em Minas Gerais, como as observadas no dia (25/09).

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 27/09/2021 11h52 . Última modificação 27/09/2021 17h43 .

A atuação de um cavado (área de baixa pressão), registrada no sábado (25), sobre parte da Região Centro-Oeste, produziu condições para a formação de tempestades com intensas rajadas de vento provocando granizo de diferentes intensidades em Minas Gerais, principalmente no sul do estado, Alto Paranaíba e Zona da Mata.

Para o meteorologista, doutor em meteorologia e coordenador do 5° Distrito de Meteorologia do INMET (5º DISME), Lizandro Gemiacki, “é comum a ocorrência de granizo, nos meses de setembro e outubro em regiões do Sul, Triângulo Mineiro, Zona da Mata e região Metropolitana de Belo Horizonte-MG.

O fenômeno ocorre devido ao longo período de estiagem, combinado com as altas temperaturas que pode gerar esse tipo de tempestade principalmente no final da estação seca e início da estação chuvosa em Minas Gerais, como as observadas no dia (25/09).

É importante ressaltar que granizo geralmente é um fenômeno bem localizado, atingindo uma área específica, provocando grande impacto local.

Veja como foi a atuação do fenômeno em Minas Gerais:

Granizo: De diferentes intensidades em São Gotardo (MG), Maria da Fé (MG), Campos Altos (MG), Santa Rosa da Serra (MG), Patos de Minas (MG).

Rajadas de vento registradas: 84,6 km/h em São Joao Del Rei (MG), 65,16 km/h em Belo Horizonte (MG), 63 km/h em Araxá (MG) 60,84 km/h em Passa Quatro (MG), 58,32 km/h em Oliveira (MG), 57,24 km/h em Ibirité (MG), 54 km/h, Divinópolis (MG), 52,92 km/h em Varginha (MG), 49,32 km/h em Maria da Fé (MG), 46,8 km/h em Monte Verde (MG).

Registros de chuva nas Estações Meteorológicas do INMET: Chuva 22,4mm Juiz de Fora (MG), 18,2mm Varginha (MG), 17mm Araxá (MG), 12,2mm Barbacena (MG) e Oliveira (MG).

Na imagem de satélite abaixo mostra o momento de maior atividade de nuvens com potencial de ocorrência de tempestades (em vermelho).