INFORMATIVO METEOROLÓGICO N° 34/2022

Confira a previsão de tempo entre os dias 29 de agosto e 13 de setembro de 2022

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 29/08/2022 14h29 . Última modificação 29/08/2022 15h27 .

Precipitação (Chuva)

A previsão de chuva acumulada entre os dias 29 de agosto e 05 de setembro de 2022 é apresentada na Figura 1. De acordo com o modelo numérico do INMET, os maiores acumulados são previstos em grande parte da Região Sul e na faixa noroeste da Região Norte.

Para a Região Norte, são previstos acumulados de chuva entre 20 e 50 mm no noroeste da região, com destaque para os estados de Roraima e Amazonas, podendo ultrapassar 80 mm em áreas do leste do Amazonas. No Estado de Tocantins, Rondônia e centrossul do Pará não são previstos acumulados de chuva e nas demais áreas, os acumulados de chuva previstos são inferiores a 10 mm.

Na Região Nordeste não são previstos volumes de chuva em grande parte da região. Entretanto, em áreas do SEALBA (Sergipe, Alagoas e Bahia), podem ocorrer baixos acumulados de chuva, podendo ultrapassar 10 mm, principalmente na área mais litorânea. Já no norte do Maranhão, podem ocorrer pancadas de chuva de forma isolada.

Na Região Centro-Oeste e grande parte da Região Sudeste, a predominância de uma massa de ar seco durante a semana continuará desfavorecendo a formação de chuva, além de registros de baixa umidade relativa do ar. Entretanto, em áreas litorâneas de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo pode ocorrer chuva de forma isolada.

Em grande parte da Região Sul, a instabilidade ocasionada pela passagem de um sistema frontal favorecerá a ocorrência de acumulados que poderão ultrapassar 30 mm, principalmente em áreas do Rio Grande do Sul e oeste de Santa Catarina. Já no norte do Paraná, não há previsão de acumulados de chuva nos próximos dias.

Figura 1: Previsão de chuva para 1ª semana (29/08/2022 e 05/09/2022). Fonte: INMET.


Na Figura 2 é apresenta a previsão de chuva entre os dias 06 e 13 de setembro de 2022. De acordo com o modelo de previsão numérica, a semana poderá apresentar maiores acumulados de chuva na faixa noroeste do país, grande parte da Região Sul e leste da Região Sudeste.

Para a Região Norte, são previstos acumulados maiores que 30 mm no noroeste do Amazonas e oeste de Roraima. Nas demais áreas, os acumulados de chuva previstos não deverão ultrapassar os 20 mm e no estado do Tocantins e leste do Pará, não são previstas chuvas durante a semana.

Na Região Nordeste, por sua vez, os maiores acumulados de chuva previstos concentram-se em áreas da costa leste da região, com acumulados de chuva previstos menores que 20 mm. Nas demais áreas, não são previstos acumulados de chuva.

Na Região Centro-Oeste podem ocorrer baixos acumulados de chuva, abaixo de 20 mm em grande parte do estado de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e centrossul de Goiás, onde os acumulados podem ultrapassar 20 mm.

Já na Região Sudeste, os maiores acumulados de chuva podem ocorrer em grande parte de São Paulo, centrossul de Minas Gerais e áreas litorâneas, onde os volumes podem ultrapassar 50 mm. Nas demais áreas podem ocorrer chuvas de menor intensidade e em áreas do norte de Minas Gerais não há previsão de chuva.

Em grande parte da Região Sul são previstos acumulados de chuva, principalmente em áreas do leste da região, onde os volumes de chuva podem ultrapassar 50 mm. Nas demais áreas são previstos acumulados de chuva em torno de 30 mm.


Figura 2: Previsão de chuva para 2ª semana (06/09/2022 e 13/09/2022). Fonte: GFS.


Confira AQUI a previsão COMPLETA para os próximos 15 dias e as condições observadas no Brasil na última quinzena no Informativo Meteorológico nº 34/2022.

O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.

A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso portal, aplicativo e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET

Veja mais:

Dezembro: como será o clima no Brasil?