EVENTOS EXTREMOS DE MAIO DE 2022 NO BRASIL

O destaque é para as chuvas intensas em grande parte do país, com acumulados que ultrapassaram a média histórica e as baixas temperaturas registradas no centrossul do Brasil.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 06/06/2022 15h59 . Última modificação 07/06/2022 10h19 .
  1. PRECIPITAÇÃO

Em maio, os maiores acumulados de chuvas concentraram-se na faixa norte do país e no leste das regiões Nordeste e Sul (Figura 1). A atuação de diferentes Sistemas Meteorológicos contribuiram para os eventos extremos nas regiões do Brasil.

                                           Figura 1: Mapa do acumulado de precipitação (mm) nos últimos 30 dias (áreas mais chuvosas, em azul escuro, e menos chuvosas, em verde claro/amarelo).


Na Região Norte, áreas de instabilidade associadas a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a termodinâmica da região, contribuiram para ocorrência de chuvas intensas entre os dias 09 e 10/05. As estações meteorológicas do INMET registraram chuvas em Itacoatiara-AM, no valor de 166,3 mm no dia 9/05, Capitão Poço-PA com 122,6 mm no dia 21/05, Bragança/PA com 120,4 e Cameta-PA com 100,4 mm, ambos no dia 10/05.

Na costa leste do Nordeste, as fortes chuvas foram causadas pela combinação dos Distúrbios Ondulatórios de Leste (DOL) e a forte convergência de umidade. Foram registradas nas estações meteorológicas do INMET, chuvas mais expressivas em João Pessoa-PB com valor de 105,2 mm no dia 25/05, Maceió-AL com valor de 101,4 mm e Própria-SE com 91,3 mm, ambos no dia 26/05 e Campina Grande-PB com 84,2 mm no dia 28/5.

Na Região Sul, a combinação de uma massa de ar quente e úmido com a chegada de uma frente fria ao Rio Grande do Sul, provocaram chuvas em Santo Augusto-RS com valor de 94,4 mm, Passo Fundo-RS com 84,8 mm, ambos no dia 30/05 e 86,6 mm em Bom Jesus-RS, no dia 31/05.

A Figura 2a apresenta a imagem de satélite do dia 28/05/2022 às 5h (horário de Brasília), destacando em especial, as chuvas na costa leste do Nordeste e a Figura 2b no dia 29/05/2022 à 1h, realçando as chuvas no extremos sul do país. Ressalta-se que, as áreas em vermelho indicam regiões mais favoráveis para ocorrência de chuvas intensas.

                                                       Figura 2: Imagem de satélite dos dias: a. 28/05/2022 às 08 UTC (5h no horário de Brasília) e b. 29/05/2022 às 4UTC (1h no horário de Brasília).


A Tabela 1 apresenta destaques de totais de chuva, médias e desvios de chuva para o mês de maio de 2022 para os estados da Paraíba, de Pernambuco, de Alagoas, do Rio Grande do Sul e do Pará. Verifica-se que o maior desvio positivo de chuva (ou seja, chuva acima da média histórica) das estações meteorológicas do INMET, foi registrado na Paraíba. Destaca-se que o valor de 714,2 mm, valor acima da média histórica, foi registrado na Estação Meteorológica de João Pessoa-PB (Tabela 1).

É importante ressaltar, que algumas destas localidades (Tabela 1), foram destaques no mês, onde em João Pessoa-PB, o mês de Maio/2022 foi o 2º mais chuvoso desde 1961, ficando atrás apenas de 1964, quando choveu 701,6 mm. Também em Vacaria-RS, o valor acumulado de Maio/2022 foi o maior registrado desde a abertura da estação em 2008. Assim como em Lagoa Vermelha-RS, que o acumulado de Maio/2022 foi o maior desde 1931 (Tabela 1).


                                 Tabela 1 – Precipitação total acumulada em Maio de 2022 nos estados da Paraíba, de Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Sul e Pará.


Além dos grandes volumes de chuvas ocorridos no Brasil, o mês de maio foi também marcado por quedas de temperaturas. Confira a NOTA completa AQUI


O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.

A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso portal, aplicativo e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET

Veja mais: