Balanço: São Paulo (SP) teve temperaturas abaixo e chuvas acima da média em setembro de 2022

O maior volume de chuva em 24 horas foi de 41,8 mm, registrado na manhã do dia 28. Ao todo, a capital paulista teve 13 dias com chuvas significativas

Por Manuela Rolim Siqueira - publicado 05/10/2022 13h44 . Última modificação 05/10/2022 13h56 .

Em setembro deste ano, a capital paulista registrou 146,0 milímetros (mm) de chuva acumulada na estação automática do Mirante de Santana (SP). O valor superou em 75% a média histórica para o mês, que é de 83,3 mm.

Essa foi a maior chuva em setembro desde 2015, quando acumulou 202 mm. Neste ano, apenas janeiro também teve chuva em excesso (tabela 1).

A tabela 1 mostra as chuvas dos últimos meses e os correspondentes valores de referência da média histórica (1991-2020). O desvio (diferença entre a média histórica e o valor previsto) de chuva deste ano permanece negativo em cerca de 130 mm, o que representa um déficit de 12% em relação à média parcial do período.

Tabela 1: Comparação do registro de chuva dos últimos meses com a média histórica (1991-2020) na estação Mirante de Santana, São Paulo, SP. Fonte: Inmet. 

O maior volume de chuva em 24 horas foi de 41,8 mm, totalizado na manhã do dia 28. Ao todo, houve 13 dias com registro de chuva significativa (acima ou igual a 1 mm), valor acima da média, que é de sete dias.

As temperaturas foram significativamente mais baixas em comparação com a média para o mês. Destaque para a média das temperaturas máximas, que fechou o mês com 22,6°C na estação automática, o que representa um desvio (diferença entre a média histórica e o valor previsto) de 2,6°C abaixo da média, que é de 25,2°C. Este parâmetro é o menor desde 1993, quando foi registrada uma média de 22,5°C.

Pelo segundo mês consecutivo, há um desvio de temperaturas máximas significativamente abaixo da média após um mês de julho de temperaturas elevadas, quando geralmente é o auge do inverno.

Apesar da média baixa, fez calor na capital paulista em alguns dias, com a maior temperatura do mês (33,2°C) registrada no dia 9.

A média das temperaturas mínimas também ficou abaixo do esperado, fechando o mês com 13,6°C, valor 1,3°C menor que a média (14,9°C). Foi o menor valor deste parâmetro desde 2011, quando foi registrada a mesma média. A menor temperatura de setembro foi de 9,7°C no dia 18.

Já a menor amplitude térmica diária - diferença entre a temperatura máxima e a mínima em um dia - foi de apenas 2,3°C, registrado no dia 28. Por sua vez, a maior amplitude ocorreu no dia 2, com registro de variação de temperatura intradiurna de 17°C.

Por fim, a maior rajada de vento foi de 12,0 m/s (43 km/h), ocorrida na tarde do dia 23.

A figura 1 mostra o gráfico com as séries diárias das temperaturas e das chuvas ao longo do mês de setembro de 2022, registradas na estação automática do Mirante de Santana (SP).

Figura 1: Temperaturas e chuvas diárias em setembro de 2022 na estação automática do Mirante de Santana (SP). Referência: Média histórica (1991 a 2020). Fonte: Inmet. 

Confira o balanço completo AQUI

O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.

A previsão de tempo e os avisos meteorológicos são divulgados diariamente em nosso portal, aplicativo e redes sociais:

Instagram: @inmet.oficial

Twitter: @inmet_

Facebook: @INMETBR

Tiktok: @inmetoficial

Youtube: INMET

Veja mais: