Portal do Governo Brasileiro

BALANÇO DAS CONDIÇÕES DE TEMPO EM SÃO PAULO-SP NO MÊS DE JULHO DE 2020

Julho foi de temperaturas acima da média e chuva abaixo da média

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 03/08/2020 09h19 . Última modificação 03/08/2020 09h38 .

Julho foi de temperaturas acima da média e chuva abaixo da média.

O balanço de chuva de julho apresentou retorno ao padrão seco, com somente um evento de chuva significativa promovida pela passagem de uma frente fria pela capital nos últimos dias do mês.

Na Estação Meteorológica do Mirante de Santana (A701), o acumulado mensal de chuva foi de 12,6 mm, o que corresponde a 26 % do valor da referência da Normal Climatológica (1981-2010) de 47,8 mm. Na Tabela 1 estão expressas as precipitações mensais do último ano e os correspondentes valores de referência. Dentre os 78 anos de dados, foi o 21º julho de menor precipitação acumulada em 78 anos, que tem como julho mais seco, o ano de 2008 com ausência de chuva.

Tabela 1: comparação da precipitação dos últimos 13 meses com a Normal Climatológica (1981-2010) para a estação Inmet-Mirante de Santana (Código OMM 83781).

A maior chuva em 24 horas foi de 11,6 mm, totalizada na manhã do dia trinta. Houve dois dias com chuva mensurável, enquanto a média desse parâmetro é de cerca de seis dias. Houve também dois dias com ocorrência de condensação de orvalho no pluviômetro, totalizando 0,4 mm. Em relação a julho do ano passado, que foi muito chuvoso, choveu cerca de 140 mm a menos. No balanço do ano, a precipitação está cerca de 30 mm abaixo da Normal Climatológica.

Em termos médios de temperatura, o mês apresentou um desvio positivo (quente) em relação às referências climatológicas. As temperaturas mínimas ficaram bem acima da média, as quais fecharam o mês com média de 14,2°C, enquanto que sua climatologia é de 12,3°C. Dessa forma, o mês fecha na quinta posição no histórico das mais quentes temperaturas mínimas médias, conforme mostrado na tabela 2. A média das máximas também ficou bem acima da média, registrando 24,3°C, enquanto o valor da Normal Climatológica de referência é de 22,4°C e vem a ocupar a oitava posição entre as mais quentes desse parâmetro, empatada com os anos de 2008 e 2010.

Tabela 2. Maiores temperaturas mínimas médias para julho e respectiva posição no histórico de 1943 a 2020. Estação do Mirante de Santana-INMET (código 83781/86845 OMM)

A maior temperatura deste mês foi 27,9°C na tarde do dia 28, sob condições de aquecimento pré-frontal. A mínima temperatura foi de 10,4°C, ocorrida ao amanhecer do segundo dia do mês. A menor amplitude térmica diária, que é a diferença entre a temperatura máxima e a mínima em um dia, foi de 2,8°C, no dia 15. Por sua vez, a maior amplitude se deu no dia cinco, com 13,6°C de variação de temperatura intradiurna.

A velocidade do vento no Mirante de Santana atingiu seu valor máximo na madrugada do dia primeiro, quando as rajadas de vento chegaram a 69 km/h (19,1 m/s) durante a madrugada, sob influência de um cavado de baixa pressão associado a um “Ciclone Bomba” sobre o leste da Região Sul do país (quando a pressão atmosférica do ciclone caiu 24 hPa em 24 horas).

Na Figura 1 subsequente é apresentado o gráfico com as séries diárias das temperaturas e precipitação ao longo do mês de JULHO de 2020:



Figura 1: temperaturas e precipitações diárias em JULHO de 2020 no Mirante de Santana-SP.
Referência: Normal Climatológica Inmet de 1981 a 2010.

Confira o Balanço COMPLETO para São Paulo-SP em Julho de 2020 em:

https://portal.inmet.gov.br/notasTecnicas

Para mais informações, previsão do tempo e avisos meteorológicos de tempo severo, acesse:

https://portal.inmet.gov.br/