BALANÇO DAS CONDIÇÕES DE TEMPO EM SÃO PAULO CAPITAL NO MÊS DE AGOSTO DE 2021.

Agosto termina com um acumulado de chuva de 44,4 mm na Estação Meteorológica Convencional do Inmet no Mirante de Santana-SP, valor que, apesar de estar 8,4 mm acima da referência da Normal Climatológica (1981-2010), não representa desvio estatisticamente significativo, e pode ser considerado dentro da faixa de normalidade.

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 01/09/2021 10h06 . Última modificação 01/09/2021 16h05 .

Agosto foi com chuva dentro do normal, mas as temperaturas ficaram acima da Normal Climatológica

    Agosto termina com um acumulado de chuva de 44,4 mm na Estação Meteorológica Convencional do Inmet no Mirante de Santana-SP, valor que, apesar de estar 8,4 mm acima da referência da Normal Climatológica (1981-2010), não representa desvio estatisticamente significativo, e pode ser considerado dentro da faixa de normalidade. Na Tabela 1 são expressas as precipitações mensais deste ano e os correspondentes valores de referência climatológica.

    O maior volume de chuva em 24 horas foi de 27,0 mm, acumulado na manhã do dia 28. Houve seis dias com registro mensurável de precipitação, igualando-se à média desse parâmetro. No balanço do ano, a precipitação apresenta déficit de 30% (310 mm menor) em relação à Normal Climatológica.

    Com média de 24,4°C, as temperaturas máximas fecharam o mês com desvio de +0,5°C. Já as temperaturas mínimas ficaram com 14,3°C de média, mas seu desvio foi mais significativo de +1,2°C.

    A maior temperatura do mês, de 32,8°C, foi registrada na tarde do dia 26, sob condições de tempo pré-frontal — o qual antecede a chegada de um a frente fria — com forte aquecimento, finalizando uma sequência de 10 dias com temperatura acima dos 29,0°C, bastante quente para agosto. Essa foi a maior temperatura do inverno deste ano, até o momento. Desde 1963 (há 58 anos), quando a máxima foi de 33,0°C, não fazia tanto calor em agosto na capital, São Paulo.

Veja o Balanço completo AQUI.