Portal do Governo Brasileiro

[ATUALIZAÇÃO] ONDA DE CALOR EM SÃO PAULO E MATO GROSSO DO SUL

As temperaturas máximas previstas devem continuar com marcas acima dos 44°C no MS e podendo superar os 42°C no estado de SP

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 02/10/2020 10h26 . Última modificação 02/10/2020 11h30 .


Novos registros históricos continuam reescrevendo a climatologia. De acordo com as medições de ontem, dia 01/10/2020, novo recorde histórico absoluto foi estabelecido no estado do Mato Grosso do Sul com a marca de impressionantes tórridos 44,4°C de temperatura máxima na estação de Água Clara, no nordeste do estado, conseguindo superar o registro de 44,1°C de quarta-feira, dia 30/09/2020. Corumbá, situada na área do Pantanal, chegou ontem a 43,4°C, a 2ª maior temperatura de sua história, só perdendo para os 43,8°C de 15/11/1962, ou seja, teve o dia mais quente em 58 anos (base disponível dentre as Estações Meteorológicas Oficias Convencionais e Automáticas do INMET, vide tabela 1).


-até terça-feira dia 29/09, recordes oficiais de temperatura no estado de MS contavam com máximas de 43,8°C em Corumbá em 15/11/1962 e de 43,0°C em 16/11/1962, e de 42,9°C em Coxim em 15/10/2014.


Na capital Campo Grande – MS, ontem 01/10 a máxima chegou aos 40,7°C, apenas 1 décimo abaixo do registro de ontem. São os 2 dias mais quentes do histórico de Campo Grande, em São Gabriel do Oeste os registros de ontem foi 40,5°C e de quarta-feira de 41,2°C são os novos recordes da série inaugurada em 2007 (anterior era 38,6°C em 15/09/2019). Em Paranaíba, o calor de quinta-feira 01/10 atingiu 42,4°C, empatando com a marca de anteontem, são os 3 dias mais quentes do histórico de Paranaíba.


No estado de São Paulo ontem 01/10 o calor continuou intenso em praticamente todas as regiões, exceto no litoral, que terá brusca elevação de temperatura nesta sexta-feira. A maior temperatura na quinta-feira no estado foi verificada em Lins com 41,4°C, seguida de Ibitinga com 41,1°C e Jales com 41°C. P. Prudente no Oeste teve 40,5°C de máxima. Pradópolis registrou novamente 39,8°C (igual ao de anteontem) e mais uma vez se aproximou do recorde de 40,2°C de 14/10/2014. A maioria destas cidades tiveram os últimos 2 dias mais quentes de seus históricos de temperatura. São Miguel do Arcanjo, localizada entre Itapeva e Sorocaba, registrou ontem 38,2°C e  quarta-feira 37,1°C maiores valores desde 2006, que superaram o recorde anterior do ano passado.


Em Rancharia, por exemplo, quinta-feira 01/10 registrou 39,8°C enquanto que quarta-feira dia 30/09 teve 40,3°C, recorde de 13 anos dede o início de sua série que começou em 2007 (anterior era de 40,0°C em 17/10/2014).  No dia 30/09 Catanduva atingiu 41,2°C e na terça-feira atingiu 40,5°C, em 2 dias consecutivos quebrou o recorde de sua série histórica que data de 1961 (anterior era 40,0°C em 12/09/2019).


Registros absolutos de todo estado de SP ainda indicam máximas históricas de 43,0°C em Iguape em 03/02/1933 e de 42,1°C em 16/01/1956. Na cidade de Lins, que registrou anteontem dia 30/09 41,9°C fica, por enquanto, no 3° maior registro da história do estado de SP, superando os 41,8°C de Barretos em 24/10/2015.


Em São Paulo capital, de acordo com as medições da Estação Meteorológica Automática do Inmet-Mirante de Santana, a temperatura máxima de quinta-feira, 01/10, foi de 37,1°C, igualando-se à máxima registrada anteontem. Dessa forma, é novamente a 2ª maior temperatura da série histórica das medições do Inmet na Capital Paulista, as quais datam de 1943. O recorde de temperatura máxima absoluta para a Capital ainda é de 37,8 °C em 17/10/2014 (vide Tabela 3). Já na zona sul da cidade de SP, a estação do Inmet em parceria com o Sesc-Interlagos registrou 37,4°C e pelo 2° dia consecutivo tem a maior marca de sua recente série histórica que foi inaugurada em março de 2018.


ALERTA DE ONDA DE CALOR E BAIXA UMIDADE DO AR:


Nesta sexta-feira (02/10) continua o calor extremo e baixa umidade na maioria das regiões dos estados de SP e do MS. As temperaturas máximas previstas devem continuar com marcas acima dos 44°C no MS e podendo superar os 42°C no estado de SP. Na capital, a máxima deve voltar a superar os 37°C, podendo inclusive superar o recorde histórico de 37,8°C de 17/10/2014 (ver tabela 3).


No final da sexta-feira, mas principalmente no decorrer do sábado, voltam as condições de pancadas isoladas de chuva em parte do estado de SP, e há previsão de vento forte que deve trazer alívio no calor e queda nas temperaturas, especialmente no centro-sul e leste do estado no final de semana.

Previsão de temperaturas máxima pelo modelo Cosmo do Inmet na sexta-feira e sábado:

Figura 1: Temperaturas máximas previstas pelo modelo Cosmo 7km de 02/10 e 03/10/2020.


Tabela 1. Temperaturas registradas nesta onda de calor, os recordes históricos e a data de abertura/disponibilidade do dado em Mato Grosso do Sul



Tabela 2. Temperaturas registradas nesta onda de calor, os recordes históricos e a data de abertura/disponibilidade do dado em São Paulo


Tabela 3: Maiores temperaturas da história registradas na estação do Mirante de Santana – (1943-2020)


Veja a Nota Meteorológica completa: https://portal.inmet.gov.br/no...

Seção de Previsão do Tempo – SEPRE
INMET - 7º DISME/SP e MS
Tel.: +55 (11) 5051-5700
E-mail: sepre.sp@inmet.gov.br
Mais informações e avisos no portal do INMET: https://portal.inmet.gov.br/

AVISOS ACERCA DA UTILIZAÇÃO DAS INFORMAÇÕES DESTE BOLETIM: 1) os dados e estatísticas são preliminares e estão sujeitos a alterações à medida que forem revisados; 2) O resultado da utilização das informações contidas nesse boletim é de inteira responsabilidade do usuário; 3). É permitido o uso das informações aqui contidas desde que citada explicitamente a fonte.