Meteorologista do INMET participa de seminário virtual sobre o Programa Garantia-Safra.

O Seminário tem como objetivo apresentar a metodologia usada pelos técnicos na avaliação de perdas nas lavouras.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 13/08/2021 15h26 . Última modificação 13/08/2021 16h05 .


Entre os dias 12 e 13 de agosto, a meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Danielle Barros, participou do seminário virtual sobre o Programa Garantia-Safra, promovido pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG).


O Seminário tem como objetivo tirar dúvidas sobre a metodologia usada pelos técnicos na avaliação de perdas nas lavouras dos produtores inscritos no programa.


O Garantia-Safra é uma ação do governo federal, que tem a adesão do Governo de Minas, para a concessão de benefício financeiro a agricultores familiares que vivem na área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), em caso de perda da safra devido à estiagem ou excesso de chuvas.


O evento é voltado para agentes públicos municipais, técnicos da Emater-MG, representantes dos sindicatos rurais e dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRs).


Durante os dois dias de seminário, palestrantes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) vão detalhar o processo de uso de dados e a elaboração de laudos técnicos, necessários para comprovação de perdas.


A meteorologista Danielle Barros ministrou palestra sobre a Metodologia do Índice de Perda da Produtividade Agrícola calculado pelo INMET para o Programa Garantia Safra.



Em Minas Gerais, o programa abrange 168 municípios do Norte do estado, onde os produtores sofrem perdas sistemáticas em função das dificuldades climáticas. O seguro tem o valor anual de R$ 850, e os recursos contam com a contribuição do próprio agricultor, dos governos federal e estadual e dos municípios que fazem a adesão ao programa.


Segundo a coordenadora do Garantia-Safra na Emater-MG, Eunice Ferreira, a organização do seminário atende a uma demanda dos municípios inscritos. “Os municípios sempre nos solicitaram um esclarecimento sobre a metodologia de avaliação de perdas para o pagamento do benefício. Quando uma cidade não consegue comprovar as perdas, não é feito o pagamento do seguro ao produtor, mesmo com contribuições de todas as partes. O seminário tem o objetivo de esclarecer essa metodologia de avaliação”, explica.


As palestras do Seminário Programa Garantia-Safra já estão disponíveis:





(dia 12/8)



(dia 13/8)