INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA PARTICIPA DA 49º REUNIÃO DA CÂMARA SETORIAL DO AÇÚCAR E ÁLCOOL, FECHA MAIS UMA PARCERIA E APRESENTA AS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS PARA A SAFRA 2021/2022.

Durante a reunião, o INMET se dispôs a estar junto à Câmara Setorial, para em conjunto conduzir um trabalho mais eficaz para a agricultura brasileira.

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 02/06/2021 13h58 . Última modificação 02/06/2021 15h54 .

Na manhã desta quarta-feira (02/06), o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), Mozar de Araújo Salvador, participou da 49º Reunião Ordinária da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Açúcar e do Álcool, por meio de videoconferência, em Brasília (DF), com representantes do Conselho do Agronegócio Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Açúcar e do Álcool (CSAA).

Na ocasião, o meteorologista do INMET apresentou as condições climáticas na safra de cana-de-açúcar 2020/2021 e as perspectivas climáticas para a safra 2021/2022, fez uma amostra do levantamento das áreas com plantio de cana-de-açúcar mapeadas por satélites do INMET, mostrou a comparação do total de chuva acumulada nos três últimos meses de 2020 e nos três primeiros meses de 2021, as temperaturas médias para os trimestres: out-nov-dez/2020 e jan-fev-mar/2021, além das perspectivas climáticas e a previsão de chuva acumulada em 16 dias (01 a 16 de maio).

Durante a reunião, o INMET se dispôs a estar junto à Câmara Setorial, para em conjunto conduzir um trabalho mais eficaz para a agricultura brasileira.

O diretor do INMET, Miguel Lacerda afirmou: “A parceria entre o INMET e a Câmara Setorial é um esforço de aproximar os dados da meteorologia ao produtor rural, ou seja, precisamos fornecer informações da melhor qualidade e no tempo necessário para que o produtor tenha tomadas de decisão assertivas. Esse é mais um passo do INMET para chegar ao público final”, disse.

A parceria entre INMET e Câmara Setorial vai gerar apresentações com informações sobre previsões meteorológicas em todas as reuniões da Câmara, tornando-se de grande importância para o seguimento da agricultura, pois gera melhor previsibilidade, maior ação para as tomadas de decisão durante o período de produção.

“Se tivéssemos os alertas dos períodos mais críticos, a gente conseguiria ter um esforço maior para os cuidados durante o período da safra, ou seja, a questão de previsão de safra, como vai ser o comportamento da safra. Isso é muito importante para nós. Essa parceria é muito importante. Vamos ter mais quatros reuniões no decorrer do ano onde o INMET vai nos colocar sempre a frente com a previsão para os próximos meses e como vai se dar o clima”, afirmou Mário Campos, presidente da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Açúcar e do Álcool, ligada ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

No encontro, foram discutidos os assuntos como: encerramento da Safra de cana de açúcar e estimativa para a safra 2021/2022 pela Conab; o programa combustível do Futuro do Ministério de Minas e Energia (MME).


- Histórico:

As Câmaras Setoriais e Temáticas são foros que propõem, apoiam e acompanham ações para o desenvolvimento das atividades das cadeias produtivas do agronegócio brasileiro, criados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para a identificação de oportunidades de desenvolvimento das cadeias produtivas e definição das ações prioritárias de interesse para o agronegócio brasileiro e seu relacionamento com os mercados interno e externo. Esse elo entre governo e setor privado resulta em um mecanismo democrático e transparente de participação da sociedade na formulação de políticas públicas. As Câmaras Setoriais, que representam as cadeias produtivas, e as Câmaras Temáticas que tratam de serviços, temas ou áreas de conhecimento relacionados às diversas cadeias produtivas, são constituídas por representantes de entidades, de caráter nacional, de produtores, trabalhadores, consumidores, empresários, autoridades do setor privado e de órgãos públicos, técnicos governamentais e instituições financeiras. As Câmaras Setoriais e Temáticas, como estrutura de apoio ao Conselho do Agronegócio, contribuem com análises e informações que permitem a identificação de prioridades de atuação do Governo e sua política na definição de preços mínimos, elaboração de plano de safras; como foro neutro para consenso de conflitos e negociações, internas ou externas, sobre temas que promovem o desenvolvimento, agregação de valor e aumento de competitividade dos diversos setores do agronegócio brasileiro responsável por 30% do Produto Interno Bruto, 36% das exportações, 37% dos empregos e 18 milhões de postos no campo.

A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Açúcar e do Álcool, foi instalada em 26 de maio de 2003 no Auditório Maior do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Brasília, DF e foi criada pela Portaria n° 154, de 2 de julho de 2004, e posteriormente alterada pela Portaria nº 12, de 5 de janeiro de 2006. Quarenta e sete representantes de órgão e entidades dos diversos segmentos da cadeia produtiva compõem a Câmara.

São 31 Câmaras que representam diferentes setores e temas do agronegócio nacional.

Confira todas em: https://www.gov.br/agricultura...