INMET realiza a primeira integração das Estações Meteorológicas em parceria com a FieldPRO.

Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e a FieldPRO firmam acordo de cooperação técnica.

Por Maisa Pereira de Souza - publicado 11/02/2021 09h01 . Última modificação 11/02/2021 13h40 .


Com a intenção de expandir a rede de coleta de dados meteorológicos e aumentar a quantidade de dados a serem processados pelo modelo de previsão numérica de tempo, o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e a FieldPRO firmam acordo de cooperação técnica.


A FieldPRO é uma empresa de tecnologia agrícola dedicada a desenvolver soluções sustentáveis e inovadoras, que fornecem aos clientes um sensor agrícola de monitoramento do solo, planta e clima, que oferece ao produtor uma visão completa sobre a saúde das suas safras. Além disso, a empresa FieldPRO criou uma Estação Meteorológica Nacional que já está sendo exportada para vários países do mundo. Esse produto foi criado no período de três anos e só agora foi lançado, com o objetivo de monitorar o solo e clima por meio da tecnologia, tornando-se eficaz e acessível.


“Em 111 anos o INMET construiu uma rede de 570 Estações Meteorológicas Automáticas. Com o modelo de integração com as estações públicas e privadas vamos alcançar as 2.000 estações em um ano. Hoje o teste deu super certo e em poucas semanas teremos a estrutura de integração do SIM INMET rodando” afirma o diretor do INMET, Miguel Ivan Lacerda de Oliveira.


A parceria entre as instituições privadas e o INMET se dá por meio de um API com dados gerais para melhor alimentar seus sistemas e informações aos seus clientes. Esses dados irão integrar o modelo do INMET de simulações e criar um modelo de previsão com maior confiança e precisão.


O coordenador-geral de Sistemas de Comunicação e Informação do INMET, José Mauro de Rezende, afirma “o incremento no número de observações tem implicações diretas na acurácia dos produtos disponibilizados”.


Para o fundador da FieldPRO, Ricardo Sodré, a parceria é uma realização, pois acredita estar no caminho certo. “Nossa intenção é distribuir 20 mil produtos para o Brasil, com a bagagem e o histórico do INMET vai ser possível calibrar e melhorar nossa previsão, ou seja, vamos pegar tudo que têm de bom no Órgão (histórico de banco de dados) e colocar junto à nossa tecnologia inovadora com um único objetivo, que é oferecer uma melhor previsão climática aos agricultores”, disse.



                                                                                                          Mapa de Rede de Estações Meteorológicas do INMET - 2021.