INMET e SFA/PE firmam parceria para melhoria do serviço meteorológico na Região Nordeste.

A ação está focada nos princípios da eficiência e economicidade da administração pública, uma vez que possibilita a realização dos serviços de manutenção na rede sem que haja a necessidade de novos investimentos.

Por Ana Carolina Castro dos Santos - publicado 10/09/2021 10h24 . Última modificação 10/09/2021 10h28 .

A Superintendência Federal de Agricultura em Pernambuco (SFA-PE) formalizou, nessa quinta-feira (9), a doação de dois veículos ao 3° Distrito de Meteorologia do INMET em Recife/PE para que sejam utilizados na manutenção da Rede de Estações Meteorológicas na Região Nordeste do Brasil. A ação está focada nos princípios da eficiência e economicidade da administração pública, uma vez que possibilita a realização dos serviços de manutenção na rede sem que haja a necessidade de novos investimentos.

A ação ocorreu na sede do órgão e contou com a presença do Superintendente da SFA-PE, Carlos Antônio Ribeiro Ramalho Júnior, do coordenador do 3°DISME/INMET, Wagner de Aragão Bezerra e de servidores das duas instituições.

“Na oportunidade, agradecemos a parceria entre a SFA-PE e o INMET, que está gerando ótimos resultados em favor do serviço meteorológico no Brasil”, ressaltou Wagner.

Segundo o coordenador do 3°DISME, os veículos atenderão às necessidades imediatas da prestação dos serviços de manutenção nas Estações Meteorológicas sob a área de atuação do 3°Disme/INMET, que compreende os estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

Sobre a Rede de Estações

O INMET fornece há 111 anos informações meteorológicas para todas as atividades, sobretudo para subsidiar o planejamento e políticas públicas do agronegócio brasileiro. O Instituto gerencia o principal sistema nacional de dados meteorológicos a partir da Rede de Estações (composta por mais de 750 Estações) centenárias criadas e mantidas em conjunto via parceria, bem como as informações obtidas por modelos de previsão do tempo, com variáveis como temperatura, precipitação, umidade relativa do ar, radiação solar, velocidade e direção do vento. Além do monitoramento agrometeorológico, também prevê condições favoráveis ou não para a adoção de medidas envolvendo cultivos, pragas, entre outros.

Foto: Divulgação/ 3º DISME/INMET