Portal do Governo Brasileiro

INMET AVANÇA EM SUA ESTRATÉGIA DE PARCERIA PARA MELHOR BENEFÍCIO DOS BRASILEIROS

O acordo prevê, durante três anos, a execução de projeto de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica para o fortalecimento das informações meteorológicas essenciais para ajudar na tomada de decisões no planejamento e no manejo agropecuário.

Por Viviane Samara Barbosa Nonato - publicado 22/03/2021 16h44 . Última modificação 22/03/2021 16h54 .

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e a Universidade Federal de Lavras (UFLA) avançam ainda mais em soluções inovadoras para o agronegócio e a sustentabilidade. Recentemente, a Agência UFLA de Inovação, Geotecnologia e Sistemas Inteligentes da Universidade (Zetta) assinou contrato com o INMET, órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O acordo prevê, durante três anos, a execução de projeto de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica para o fortalecimento das informações meteorológicas essenciais para ajudar na tomada de decisões no planejamento e no manejo agropecuário.

O INMET fornece informações meteorológicas, sobretudo para subsidiar o planejamento e políticas públicas do agronegócio brasileiro. O Instituto gerencia o principal sistema nacional de dados meteorológicos a partir das redes de estações centenárias criadas e mantidas em conjunto via parceria, bem como as informações obtidas por modelos de previsão do tempo, com variáveis como temperatura, precipitação, umidade relativa do ar, radiação solar, velocidade e direção do vento. Além do monitoramento agrometeorológico, também prevê condições favoráveis ou não para a adoção de medidas envolvendo cultivos, pragas, entre outros.

O diretor do INMET, Miguel Ivan Lacerda de Oliveira, esclarece que informações meteorológicas são fundamentais para o agronegócio. “A meteorologia é essencial para a redução de riscos para a população e para a produção agrícola. Bilhões de reais podem ser economizados se a informação e o registro de clima e de tempo estiverem precisos e disponibilizados para a população de forma correta”, afirma.

Para ele, a nova estrutura originada com a colaboração entre Inmet e Zetta/UFLA representa a modernização dos processos de informação meteorológica direcionada ao agronegócio. “A parceria com a UFLA traz conhecimento, além da estrutura da academia e especialistas para construir uma nova estrutura no INMET. Isso significa modernização dos processos, definição de uma estratégia de produto e entrega para a sociedade do valor da Informação Meteorológica”, declara.

Segundo o termo de colaboração, a parceria visa ao aperfeiçoamento das ações técnicas, inovações tecnológicas em processos e meios para coleta, armazenamento e tratamento de dados, geração e disseminação de informações, produtos e serviços demandados pelos usuários finais, com prioridade para o setor do agronegócio. Marcio Santana, gerente de negócios Zetta, explica a importância do acordo. “Com essa parceria, a UFLA ganhará visibilidade nacional como centro de inovação e desenvolvimento de tecnologias ligadas à meteorologia, climatologia e agrometeorologia, contribuindo para o aumento da produtividade agropecuária nacional e fortalecendo ainda mais sua imagem como Instituição de excelência em pesquisa e extensão no desenvolvimento da agricultura brasileira”, afirma.

Entre as ações que serão executadas estão estudo e pesquisa em climatologia aplicada, desenvolvimento da plataforma de agrometeorologia dos cultivos, entre outros. A intenção é o fortalecimento das pesquisas em meteorologia aplicada e agrometeorologia, a partir de intercâmbios e transferências de tecnologia e conhecimento na área. Outro benefício esperado pela UFLA é alcançar melhorias na produtividade da agropecuária nacional, fortalecendo a imagem da Universidade como Instituição de excelência em pesquisa e extensão no desenvolvimento da agricultura brasileira.

Outro destaque da parceria é o desenvolvimento do Projeto SIM INMET, que disponibilizará um indexador definido por parâmetros climáticos, como quantidade de chuva, velocidade do vento e percentual de umidade. Com esses dados, o Inmet informará valores para cada período do ano e serão utilizados por seguradoras que atendem produtores rurais.

A perspectiva é que os resultados do projeto garantam mais competitividade para a atividade agropecuária no país, possibilitando a diminuição de riscos, queda nos custos e aumento de produtividade.

A parceria é fruto das negociações do coordenador geral da Zetta, José Roberto Soares Scolforo, e será coordenada pelo professor do Departamento de Recursos Hídricos (DRH) Gilberto Coelho.

Conheça mais sobre as ações que serão desenvolvidas entre o INMET e a UFLA:

  • Estudos e pesquisa em climatologia aplicada;
  • Desenvolvimento da plataforma de agrometeorologia dos cultivos;
  • Zoneamento agrometeorológico e agroclimático;
  • Consolidação e expansão do programa de modelagem numérica meteorológica do INMET;
  • Apoio à modernização do centro computacional de alto desempenho;
  • Estruturação do núcleo de inovação em ciência de dados e informações; Plataforma Nacional de agrometeorologia e pesquisa agrometeorológica.